Na moda, é possível quebrar algumas regras quando o assunto é couro. Sinônimo de sofisticação sensualidade, e inverno. Correto? Não necessariamente. Com algumas dicas esse tipo de tecido pode cair muito bem também nas estações da primavera e até no verão, principalmente quando se trata de sua versão sintética, que é super tendência e não esquenta tanto.

 

Segundo a diretora de estilo da Jean Darrot, Lorena Darrot, a equipe de criação da marca usou e abusou do couro sintético na Empire Colection, o mais recente catálogo lançado pela marca. O uso do item faz referência ao luxo da época do Império. “Fizemos combinações sofisticadas, pois o tema pedia isso. Então a proposta foi trazer desde looks só em couro, que esbanjam na sensualidade, ou então combinando o couro com peças em tecidos mais finos, e ainda carregando nos acessórios que levam o material”, descreve.

 

Mas a diretora de estilo da grife explica que essas mesmas peças, com diferentes combinações, podem trazer outras propostas. “Por exemplo, a saia de couro com uma tshirt e um tênis fica bem casual. A melhor parte de usar couro sintético é que não é preciso necessariamente montar um look arrumado. Misturando peças atemporais e despojadas, cria-se um estilo novo, perfeito para usar no final de semana ou no dia-a-dia”.

 

E quem disse que não é possível usar couro sintético para ir trabalhar?! Segundo Lorena Darrot, a tendência combina sim com o meio corporativo, sendo necessário apenas cuidado para não exagerar na dose e ficar muito sensual. Camisas listradas ou lisas com detalhes mais sóbrios são perfeitas para contrastar. “Fica elegante e bem atual”, atesta Lorena.

 

Os benefícios

Na verdade, o que chamamos de couro sintético, não é couro. Trata-se de poliuretano. Seu uso para a confecção de jaquetas, calças e bolsas se tornou muito mais econômico, tanto para as indústrias, como para os consumidores, que podem adquirir itens modernos, com preços mais acessíveis em relação ao couro.

 

Conforme Lorena Darrot, o uso do material proporciona muitos benefícios para toda a cadeia, pois é possível produzir peças com ampla variedade de cores e as propriedades do tecido sintético facilitam a criação de design diferentes. “Uma das vantagens é a fácil higienização da peça em couro sintético,, e claro, o material imita o couro com perfeição, que em alguns casos, torna-se difícil diferenciá-lo do poliuretano”, explica a diretora de estilo da Jean Darrot.

 

O fator ambiental também favorece o desenvolvimento de peças do vestuário com poliuretano, pois não exige extração da natureza para a produção do produto, já que é totalmente feito com elementos sintéticos.