Os bloquinhos de Goiânia têm cara. Não só cara, como textura, cor, estampa e movimento. O abadá já caiu nas graças dos foliões. Além de servir como ingresso que dá acesso à festa, o abadá permite várias personalizações que o transformam em uma peça única, carregada de estilo e personalidade. O Bloco do Cerrado, mais uma vez, montará estande para customização durante a entrega de abadás. As camisetas vão ser entregues a partir do dia 12 de fevereiro, das 18h às 21h, no Cerrado Bar. A stylist Alline Souza Santana deixará a equipe de plantão a partir da entrega dos abadás até o dia do evento para atender aos interessados. A reforma dos abadás não será express, mas com um ou dois dias de prazo para a entrega. O Bloco vai às ruas no dia dia 15 de fevereiro.

A stylist aponta que os pedidos mais frequentes são ajustes de tamanho, aplicação de pedraria, franja e muito, muito brilho. Algumas pessoas pedem ainda um novo modelo, seja um com corte ou decote diferente ou até mesmo transformar a peça em vestido. “Tudo é possível quando o assunto é customização. Adaptamos a camiseta conforme a solicitação do cliente e nenhuma peça fica igual a outra. Basta um detalhe para que seja diferente”, afirma. Em hipótese alguma os modelos são descaracterizados, mas sim adaptados.

Alline destaca ainda que um ponto que chama bastante atenção é a cor do abadá. “Para 2020, ainda não sabemos a cor do abadá do Bloco do Cerrado, mas essa é a preocupação de muitos foliões, porque normalmente as pessoas combinam o abadá com o short, sapato adereços e maquiagem”, explica. Está enganado quem pensa que a customização é exclusiva de mulheres. Segundo a estilista, os homens procuram por pequenos ajustes como aplicação ou retirada de mangas ou reformulação de tamanho.

Independente do modelo, a palavra de ordem para o carnaval é conforto. “A pessoa vai pular, dançar, se jogar… não é recomendável uma roupa que prive os movimentos ou que seja desconfortável. Por isso, preferimos um decote bacana nas costas ou aplicação de alça. O importante é se sentir à vontade”.