Natal é celebração em família. E quem tem um animal de estimação não o deixa fora das comemorações. Ainda mais neste ano, que foi tão conturbado, mas que também possibilitou um maior convívio entre pets e tutores, devido aos períodos de isolamento social e ao home office, que fizeram com que as pessoas passassem mais tempo em casa. Pesquisa Nacional da Saúde (PNS) do Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE) relativa a 2019, mostrou que em Goiás 58,2% das casas têm ao menos um cão. Em Goiânia, 49,1% têm cachorros, e 10,7% dos domicílios responderam ter, pelo menos, um gato.

Final de ano todos gostam de ter uma roupa nova para as festas da época. E quem tem um pet em casa não deixa o bichinho de fora. Proprietária da loja Cantinho do Cachorro, que está há 12 anos no Shopping Estação Goiânia, Waldirene Gles, confirma essa tendência. “O Natal é a melhor época do ano em vendas para mim. Tenho muita procura, pois Natal é família e o pet está sempre junto, inclusive nesse momento de celebração”, destaca ela. “Entendemos que esse é um ano atípico, mas o movimento está melhorando aos poucos e a expectativa é que aumente neste final de ano”, salienta.

Waldirene também é a estilista da loja e lança coleção novas baseada ao período do ano, como carnaval, festa junina e halloween, por exemplo. Para o Natal ela já conta com várias opções de vestidinhos, bandanas, gravatas, gorros, coletes, lacinhos e outras roupas para os cães. “Todas são com o tema de mamãe e papai noel. Os que têm mais saída nesta época são vestidos, gorrinhos e bandanas, pois não são todos os pets que aceitam as roupas e essas peças são mais fáceis de serem usadas”, explica.

A empresária relembra que tudo começou por acaso. “Eu tinha uma cachorrinha e queria enfeitá-la, mas as roupinhas que encontrava eram muito caras, então comecei a fazer. As pessoas que viam notavam que eram peças confortáveis e me pediam para fazer. Com o tempo os pedidos foram aumentando e optei por abrir o negócio”, conta Waldirene, que produz a maioria das peças para cães de médio e pequeno porte. Ela revela que tem algumas peças para cachorros maiores, mas que também aceita encomendas para eles.

Mercado

Passados os primeiros seis meses de 2020, o mercado pet brasileiro confirmou a projeção de crescimento de 6% em 2020, com leve alta em relação à prévia do primeiro trimestre. Os dados são do Instituto Pet Brasil (IPB) e levam em conta todo o primeiro semestre do ano. A projeção atual calcula um faturamento de R$ 37,5 bilhões até o final deste ano, crescimento de 6,25% em relação aos seis primeiros meses de 2019, com destaque para alta de 22% em produtos veterinários e 12% em serviços veterinários.