Ter familiares ou amigos em casa, para aquele animado churrasco, uma feijoada ou para o tradicional almoço de domingo, é um hábito arraigado na cultura do brasileiro, e entre os goianos esse costume não é diferente. Aniversários, batizados, festa junina, Dia das Mães ou dos Pais, Natal, Réveillon ou até mesmo uma reunião com os amigos para assistir a uma final do campeonato de futebol, ou seja, ao longo do ano motivos para recepcionar as pessoas em casa não faltam.

Pensando nesse jeito receptivo e caloroso das famílias brasileiras, que cada vez mais migram de casas para edifícios, as modernas plantas de apartamentos têm dado uma atenção bem maior aos espaços destinados à convivência como varandas, salas de estar e as cozinhas gourmet, oferecendo conforto a quem visita e comodidade ao anfitrião. Essa foi a proposta da designer de interiores Lizete Queiroz, que assina o projeto do decorado de 220 m² do Marista Prime Residence, empreendimento da Queiroz Silveira Incorporadora.

Com três suítes e um escritório, a decoração do espaço dá uma atenção especial aos ambientes de convivência. Lizete conta que pensou nos hábitos típicos de uma família que gosta de receber e de preparar pratos diferenciados para seus convidados. Dessa forma, ela projetou uma sala com três ambientes, que se integram com a cozinha gourmet, que possui uma bancada com fogão, churrasqueira e armários.

E dentro dessa proposta de uma decoração que ajuda a receber bem, o projeto de Lizete traz os espaços ideais para se ter em casa poucos ou muitos convidados, sem abrir mão do aconchego, conforto e requinte necessários para uma boa recepção. Ela explica que se a ideia é uma pequena reunião para família e amigos mais íntimos, o ambiente da cozinha gourmet atende bem a essa necessidade, com um bancada de madeira, equipada com um cooktop, pronto para o preparado de qualquer prato; e ainda com a churrasqueira, estrategicamente localizada ao lado de outra bancada, para dá suporte ao churrasqueiro anfitrião. “A cozinha gourmet pode ser usada para o preparo de um churrasco ou de pratos mais elaborados, como uma paella, enquanto você interage com seus convidados. E o que é melhor, sem preocupação alguma com a fumaça pois a planta prevê uma churrasqueira a gás, com um sistema de exaustão”, diz a designer.

Segundo Lizete, uma das inovações que o empreendimento traz e que possibilitou trabalhar melhor essa integração entre os ambientes é a existência de duas cozinhas. “Uma cozinha [a gourmet] tem uma função social, foi planejada para o preparo de alimentos, mas também para recepcionar, já a outra é mais operacional, é para o dia a dia”, esclarece a designer.

Áreas de estar

Mas se a celebração é para muitos convidados, o projeto também traz solução para isso. Um generoso espaço de 120 m² possibilitou a criação de duas áreas de estar, que se harmonizam facilmente com a cozinha gourmet. “Na primeira, que é maior, mobiliamos com uma extensa mesa de madeira, de dez lugares, e um conjunto com quatro lugares. Já na outra área de estar temos dois sofás e duas confortáveis poltronas”, descreve a designer ao lembrar que além da integração com a cozinha social, pode-se ganhar ainda mais espaço com a abertura do portal em vidro da sacada.

Nesses espaços dedicados a convivência Lizete Queiroz trabalhou com a predominância dos tons em pastel e da madeira, tudo muito bem pontuado pela almofadas com estampas em azul e branco, do cobre das armações da luminárias, e os revestimentos, entre o marrom e o cinza, usados nas paredes que fazem frente à varanda. Aliás, esse ambiente, apesar de bem menor traz um charme à parte, pois transformou-se num jardim de inverno com duas cadeiras estofadas, possibilitando mais um local para se receber uma visita de forma mais reservada e com elegância.

Espaços livres

Com um generoso espaço de 482 m², o decorado do Kingdom Park Residence, empreendimento da MA Incorporadora, SIM Engenharia e J. Virgílio Imóveis, é outro exemplo de como uma boa integração entre os ambientes ajuda a recepcionar bem os convidados.

A arquiteta Adriana Mundim, que assina o projeto do decorado, explica que todos os ambientes de convivência são plenamente integrados, separados apenas pelo mobiliário. “Todos os ambientes são amplos e se integram, pois se coloca muita divisória ou paredes, você divide os convidados, não havendo integração entre os ambientes e nem entre os convidados e anfitriões”, ressalta a arquiteta, que explica que para dar mais leveza ao living e deixá-lo integrado com a varanda foi pensada uma combinação de sofás e plantas.

Dentre os espaços dedicados à convivência, Adriana explica que só o ambiente do home theater é que recebeu uma divisão. “Para não ficar totalmente aberto, projetamos uma divisória decorativa de madeira, espelho e vidro, mas o intuito foi de apenas delimitar o espaço, sem tirar a visão do restante do ambiente, tanto para quem está na sala da televisão quanto para aqueles que estão no outro espaço”, pondera.

Adriana destaca que mesmo tendo-se espaço de sobra, planejar espaços amplos tem seus desafios. “Muitas pessoas pensam que decorar um espaço grande é mais fácil, mas na verdade não é. É preciso estudar o projeto para não haver sobreposição exagerada de peças ou de cores, pois, às vezes, pode haver poluição visual”, salienta a arquiteta ao explicar que o projeto foi pensado como um todo.

Com acesso direto à sala, a cozinha possui uma ilha de cerca de cinco metros, onde é possível ter o apoio para o preparo dos alimentos e ao mesmo tempo receber tranquilamente seus convidados. E para dar mais comodidade aos moradores uma porta separa a área social da parte reservada do apartamento, onde estão as suítes.

“Para garantir a privacidade mesmo quando você está recebendo convidados, a planta do apartamento permite ir de qualquer uma das cinco suítes do imóvel à cozinha ou a área de serviço sem passar pela sala de convivência, preservando a intimidade da família ou ainda facilitando a passagem dos colaboradores da casa para a realização de suas funções”, explica a arquiteta.