O ISS, Imposto Sobre Serviços, é um tributo cobrado pelas prefeituras municipais e pelo Distrito Federal. Em Goiânia, o tributo retorna à população através de benefícios aplicados na saúde, obras de mobilidade, cultura e outros. No caso da cultura, empresas instaladas em Goiânia podem apoiar financeiramente diversas iniciativas por meio da Lei Municipal de Incentivo à Cultura, que abre edital para artistas inscreverem seus projetos entre os dias 9 e 20 de setembro.
A questão é que por desconhecimento ou entenderem esse processo de apoio como burocrático, que muitos contribuintes de ISS perdem a oportunidade de apoiar ou mesmo estar mais próximo de sua comunidade. Há ainda, a dificuldade do setor empresarial em selecionar o projeto que melhor se encaixa a cultura da empresa, enquanto o artista também enfrenta barreiras para acessar organizações, apresentando números, impactos ou benefícios da forma que é esperada pelo mercado.
É neste cenário que surge o Culturalize-se, uma plataforma digital desenvolvida com a missão de ser a ponte entre projetos culturais e a iniciativa privada. “Neste site divulgamos gratuitamente os projetos já incentivados por leis de incentivo, vinculando os mesmos às empresas incentivadoras. Acreditamos que além de captar é importante expor ao incentivador o resultado do projeto que ele ajudou a viabilizar. Isso estimula que novos projetos sejam viabilizados”, lembra a empresária Carolina Adorno, da Brigde Eventos. Como destaque, a empresa criou e mantém a plataforma através de recursos obtidos da Lei Municipal de Incentivo à Cultura.

Descomplicado como o acesso à cultura deve ser
Com a plataforma, os artistas ou líderes podem cadastrar seu projeto para ter apoio das empresas, mas desde que já inscritos na Lei Municipal de Incentivo à Cultura. Após a inscrição e com o certificado de autorização da prefeitura, o artista pode acessar o site Culturalize-se, ir à aba “quero incentivo”, clicar na barra “solicite incentivo” e preencher seus dados acessando a opção “publique seu projeto”. Deste modo, o projeto estará disponível para obter ajuda.
Já as empresas podem acessar o site e verificar os projetos que estão disponíveis para incentivo. O site já divulga atualmente iniciativas socioculturais, que são possíveis graças ao apoio de empresas incentivadoras. Como empresas apoiadoras de projetos inscritos na Lei Municipal de Incentivo à Cultura elas estão vinculadas no site na aba “projetos executados”. Para outras empresas que desejam apoiar projetos socioculturais, há diversas iniciativas a serem analisadas através da opção “filtrar”, onde o usuário pode escolher por assunto, o trabalho que deseja apoiar.
Com uma trajetória de sete anos atuando na captação de recursos para projetos culturais, a empresária começou a entender que a dificuldade de aproximação entre artista e empresa era fator determinante. “Muitos trabalhos não são apoiados ou executados por receio das organizações, que não conhecem os projetos ou companhias culturais, e por isso ficam inseguras de apostar em um incentivo cultural acreditando que é muito burocrático ou sem benefícios tangíveis à organização”, pontua Carolina.
“Muitas vezes, por desconhecimento, parte da população avalia que as Leis de Incentivo à Cultura são mal aplicadas. No entanto, para o segmento empresarial é uma oportunidade de potencializar sua imagem ou mesmo materializar o imposto num projeto que beneficia sua comunidade. O site é capaz de mostrar uma realidade diferente, para três universos – empresas que desejam apoiar, artistas que veem seu projeto valorizado pela iniciativa privada e população que têm acesso a conteúdos e projetos relevantes”, explica a empresária.

Serviço
Alguns exemplos projetos divulgados pelo Culturalize-se e viabilizados pela Prefeitura de Goiânia através da Lei de Incentivo à Cultura

-Oficinas de arte “BRINCANDO COM POTEIRO IV”, que alcançou cerca de 5 mil pessoas através de oficinas de arte para crianças da rede pública de Ensino de Goiânia, realizadas na sede do Instituto Antônio Poteiro.
-Fomento ao SAMBAGÔ, um grupo que ensaia todas às segundas-feiras às 19:30h no Cepal do Setor Sul, muitas vezes sob a luz do farol dos carros, sem estrutura alguma, sem banheiros, sem locais para assentar. O grupo resiste todos esses anos, arcando com as despesas com o professor e o que mais for necessário para custear as apresentações. Através da Lei de Incentivo, foram pleiteadas aquisição de instrumentos, locação de espaço para ensaio, confecção de uniformes, etc.
-EXPOSIÇÃO AMAURY MENEZES – ACERVO ficou em exposição na Sala Amaury Menezes, no Museu de Arte de Goiânia, no período de 18 de dezembro de 2018 a 5 de fevereiro de 2019. A exposição é em homenagem ao artista plástico Amaury Menezes, um dos fundadores do Museu de Arte de Goiânia. A mostra comportou 20 obras de Amaury Menezes, de tamanhos e técnicas diversos, pertencentes ao acervo do Museu de Arte de Goiânia. A exposição teve entrada.