Um elemento presente na decoração, mas que nem sempre recebe a devida atenção é o nicho. Feito de materiais variados como madeira, pedra ou acrílico, eles delimitam um pequeno espaço com diversos formatos e organizam objetos ao mesmo tempo que decoram o ambiente. Pode ser embutido ou saltando da parede dependendo do design e do material escolhido. Eles podem ainda ter diferentes formas geométricas, como quadrados, horizontais, verticais, redondos, triangulares, entre outras.

A design de interiores Lizete Queiroz costuma inserir os nichos em seus projetos, principalmente para aproveitar espaços quando o ambiente é pequeno. “Não desenvolvo projetos apenas decorativos, analiso a função também. Se usar o nicho com utilidade, ele é atemporal”, explica. No projeto do Marista Prime Residence, da Queiroz Silveira Construtora e Incorporadora, por exemplo, Lizete usou os nichos no escritório, na parede acima da mesa. Os tamanhos variados e formatos retangulares são sequência ao padrão estipulado pela mesa, localizada logo abaixo. O material escolhido foi a madeira da cor fendi e o nicho ficou revestido no fundo com um espelho para dar profundidade às formas. 

Na suíte da menina do apartamento decorado do Vivere Bela Vista, outro projeto de Lizete Queiroz, três nichos longos horizontais foram dispostos na parede ao lado da cama. Eles são embutidos, em um tom de rosa que é ressaltado pela iluminação em led. Além do clima de cenário, os amplos espaços podem comportar objetos que a garota, futura moradora, usa antes de dormir ou no seu dia a dia.

No mesmo projeto, na suíte do garoto foram colocados dois nichos horizontais como complemento da mesa de estudos. Ao contrário do quarto da menina, este nicho é proeminente à parede e dialoga com o guarda-roupas, aproveitando estrategicamente o espaço disponível. “Neste ambiente, o nicho pode ser usado principalmente para objetos escolares”, exemplifica Lizete. 

A arquiteta Aline Santos, também é uma adepta aos nichos, como pode ser observado no decorado do Celebrate Vaca Brava, da Dinâmica Engenharia. No quarto do garoto foram colocados em um lugar pouco usual, abaixo da cama. Três compartimentos de tamanhos médios estão embutidos no móvel de descanso e confere ares de modernidade ao espaço ideal para exposição de brinquedos. “A colcha envelopada somada aos nichos abertos deixaram a composição leve e ousada”, diz Aline, que colocou também outro nicho acima da mesa do computador.  

Já no quarto da menina do Celebrate, Aline Santos usou um nicho com formato de casinha para colocar uma pelúcia e uma planta. “Os nichos muitas vezes são usados na decoração para conferir um caráter lúdico e descolado ao ambiente, principalmente em quartos infantis, onde podemos explorar mais essa temática”, explica. No Residencial Iguaçu, decorado preparado por Aline no Eldorado Parque, a sala ganhou lugares estratégicos para objetos de decoração, com a instalação de uma coluna ao lado da televisão. O planejado aproveitou parte da parede que não tem visão contemplada do sofá e aproveitou melhor o espaço disponível. “Onde precisar de um charme e organização a mais, lá estão os nichos”, afirma a arquiteta.