Conhecida como estação das flores, a primavera no Brasil chegou no último sábado (22). O período, que segue até o dia 21 de dezembro, é um estímulo a mais para quem quer colorir a residência com plantas ornamentais. Mas antes de distribuir o verde e outras cores pela casa, é preciso atenção, para garantir uma harmonização entre as plantas ornamentais e a decoração, levando sempre em consideração o bem-estar delas e dos moradores.

A designer de interiores Jacqueline Adorno considera que não existe planta feia, e sim planta no lugar certo. Para tal, ela destaca que é preciso conhecer as necessidades das plantas e as características de cada ambiente. “Existem espécies que são próprias para ambientes internos porque suportam baixa luminosidade, algumas convivem bem até com ar condicionado, não precisam de sol direto. A partir do momento em que você faz uma seleção de plantas ideais para um local, a probabilidade de que elas fiquem sempre bonitas é bem maior”, explica.

A especialista considera que a planta são sempre um plus, ou seja, algo que não é obrigatório, mas um incremento interessante na decoração de ambientes. Segundo ela, o ambiente que oferece mais possibilidades para o uso das plantas são a sacada e a varanda gourmet, se for o caso. Dedicado ao lazer, descanso e reuniões com amigos, estes espaços são mais abertos, favorecendo a ventilação e a luminosidade. “Também costumam ser maior, o que permite até o uso de plantas ornamentais de um porte médio”, acrescenta a designer.

Por toda parte

Em um de seus mais recentes projetos, o decorado do Gaia Consciente Home, empreendimento da Consciente Construtora e Incorporadora, Jacqueline Adorno aproximou ainda mais as pessoas das plantas ao mixar o acolhimento da madeira com plantas frutíferas em um banco na  varanda.

A designer de interiores afirma que nem mesmo os banheiros podem ser preteridos na hora de distribuir o verde. “Esse costuma ser um lugar bacana para se ter planta em terrário com suculentas ou vasinhos, porque essas plantas são bem adaptadas à baixa luminosidade e pouca ventilação. Já na sala, o perfeito seria um bonito vaso no aparador ou no rack”, orienta.

A cozinha também permite muitas possibilidades. Nesse ambiente, o uso de vasos pode ser uma boa opção, mesmo quando o espaço for menor e, além de decorar, as plantas podem ajudar a temperar. Cebolinha, salsa, alecrim, entre outros temperos frescos são itens de luxo para quem mora nas alturas.

Os jardins verticais que se popularizaram há alguns anos ainda são muito usuais e considerados por Jacqueline Adorno como item que agrega um charme especial. No entanto, ela esclarece que esta opção precisa ser planejada. “Você tem que ter preparação para irrigação, porque não há como molhar as plantas com a frequência necessária manualmente e a drenagem deve ser outro ponto de atenção”, pontua.

A profissional diz ainda que há espaço até para as plantas artificiais, que segundo ela, eram vistas antigamente com olhares tortos. No entanto, Jacqueline Adorno esclarece que os fabricantes aperfeiçoaram muito a técnica de confecção desses itens decorativos. A designer explica que essa possibilidade é ideal para quem não possui o tempo necessário para cuidar das plantas. “É uma opção muito bacana. Se a pessoa quer decorar, mas não gosta de cuidar ou não possui tempo, pode escolher as artificiais”, acrescenta.