Meninos e meninas, às vésperas do Dia das Crianças, vibrando com a chegada de telhas de alumínio que iriam cobrir parte de um pequeno galpão improvisado. O motivo da comemoração feita pelas crianças da comunidade Terra do Sol, em Aparecida de Goiânia, por algo que não era brinquedo, tem uma explicação mais do que justa. É que os pequenos do povoado carente, localizado onde funcionava um antigo lixão, com a doação das telhas feitas pela Sim Engenharia, não irão passar pela situação registrada num vídeo que viralizou na internet recentemente. 

Dezenas de crianças e adolescentes atendidas em tempo integral numa creche improvisada junto ao centro comunitário do bairro, que ainda não é regularizado, aparecem na gravação lanchando debaixo de chuva, o que fez os pequenos correrem para uma área coberta do centro comunitário. O vídeo foi feito e divulgado pela líder comunitária Francisca Barbosa da Silva que coordena várias ações sociais na comunidade.

As imagens chegaram a alguém que se sensibilizou e que pode ajudar. O empresário e diretor da Sim Engenharia, Paulo Silas, fez questão de entregar pessoalmente na última sexta-feira (11) 13 telhas de alumínio para cobrir o restante do pátio do centro comunitário. “Foi algo que chegou até a nós e ficamos sensibilizados, principalmente porque está se aproximando o período de chuvas e é necessário proteger essas crianças”, disse o executivo que levou outros itens de construção para concluir a obra do centro comunitário. A Sim Engenharia, empresa da qual Paulo Silas é sócio, faz parte do grupo empreendedor responsável pela construção da torre residencial mais alta do Centro-Oeste, o Kingdom Park Residence, que está senda construído na região do Setor Bueno, em Goiânia.

Essa é a segunda vez que a difícil realidade da comunidade Terra do Sol chama a atenção da Sim Engenharia. No começo do ano, a empresa foi uma das patrocinadoras de um projeto social: Eyes Of The Street (Olhares da Rua), quando 13 adolescentes que vivem no local foram beneficiados com um curso de fotografia que resultou em exposições em Goiânia e em outros países. A incorporadora tem buscado trabalhar ações sociais de acordo com  Objetivos do Desenvolvimento Sustentável (ODS) da ONU com a intenção de tornar o mundo melhor. O auxílio à comunidade Terra do Sol se enquadra nos itens 4 e 10 que tratam, respectivamente, de melhorar a educação e reduzir a desigualdade social.

Atendimento

No Centro Comunitário, quase 400 crianças e adolescentes da comunidade são atendidos com reforço escolar. Dona Francisca, a líder comunitária, afirma que há cerca de um ano, o local só contava com estruturas metálicas e de latão, mas com a ajuda de empresas está conseguindo construir o centro comunitário com estruturas de alvenaria. “Nós precisamos de todo o tipo de ajuda. Não apenas o centro comunitário, mas também as famílias que moram aqui. Precisamos de alimentos, materiais de higiene e limpeza, livros e, se conseguimos melhorar nossas condições, foi graças a ajudas dos parceiros”, afirma Francisca, moradora da comunidade há 17 anos e líder comunitária há seis anos. O centro comunitário atende 517 famílias e mais de 3.120 pessoas, funcionando de segunda a domingo, das 7h às 20 horas.

O centro conta com uma biblioteca e sala de informática, sala de aula para crianças e jovens de 10 a 16 anos, banheiros, refeitório, cozinha e uma sala de aulão que recebe até 100 pessoas. O trabalho no local já conseguiu colocar 18 jovens no mercado de trabalho, em empresas da região. Francisca também agradece o apoio que tem recebido de alguns empresários para manter o local em atividade. “Já passei por momentos muito tristes de ver crianças de cinco anos vendendo drogas na rua e este espaço de acolhimento tem ajudado muito para que elas não voltem para esse caminho”, comemora.