A construtora conta  com vaga para gerente em Goiânia e outra para Anápolis, Para aproveitar essa oportunidade é necessário ter formação superior completa, registro ativo do Creci, bons conhecimentos em Excel, Word e Power Point e experiência como líder de equipes comerciais. Serão duas vagas para atuar na área comercial como gerente de uma loja, sendo responsável por realizar a gestão de pessoas, selecionando, treinando e desenvolvendo a equipe constantemente. Além de fazer a gestão administrativa do ponto de vendas, mantendo a estrutura e controlando as despesas. Os profissionais terão algumas atividades como avaliar e planejar estratégias de vendas, assegurar o cumprimento das metas, avaliar melhores práticas de mercado e implantá-las, promover o trabalho em equipe, acompanhar de perto as negociações e propor soluções condizentes com as diretrizes da empresa, entre outras funções.

Para as oportunidades de corretor é recomendado ensino médio completo, experiência na área comercial e em  atendimento ao cliente. As vagas para gerente, tanto em Goiânia quanto em Anápolis, requer que os candidatos possuam ensino superior completo em cursos voltados para o comercial, experiência com gestão de equipes e na área comercial.

Os corretores autônomos selecionados passarão por treinamento e terão à disposição completa estrutura para realização de seu trabalho. Currículos, para ambas as vagas, devem ser enviados para o email luciene.moreira@mrv.com.br até o dia 20 de setembro.

Números

Após atingir o lucro de 189 milhões de reais no primeiro trimestres de 2019, superando em 18,2% o desempenho apurado um ano antes, um recorde para o período, no segundo trimestre deste ano a MRV volta a registrar uma marca expressiva, com ganhos líquidos na ordem de 190 milhões de reais, crescimento de 15% sobre o mesmo período. A companhia, uma das maiores construtoras de imóveis residenciais da América Latina, teve receita líquida de 1,55 bilhão de reais de abril a junho, expansão de quase 20% sobre o desempenho de um ano antes.

Os bons resultados da construtora mineira são um reflexo dos bons números do setor da construção civil no País. Para se ter ideia, o  crescimento de 24% na relação entre agosto e julho deste ano na quantidade de imóveis financiados e o aumento de 36% no volume de crédito concedido, conforme dados da Associação das Entidades que Concedem Crédito Imobiliário, consolida a tendência de recuperação que vinha sendo ensaiada pelo setor imobiliário.

Já segundo a Câmara Brasileira da Indústria da Construção (Cbic), o número de contratos para aquisição de imóveis residenciais avançou 9,7% nos três primeiros meses do ano na comparação com o mesmo período de 2018. Foram vendidos 28,7 mil imóveis, ante 26,1 mil de janeiro a março do ano anterior. Já o total de lançamentos no mesmo trimestre registrou alta de 4,2%, com 14,7 mil unidades em todo o país.