Conhecendo a Índia

7031

A viagem pelo famoso Triângulo Dourado na Índia incluiu Nova Deli, sede do governo da maior democracia do mundo, a capital da Índia, AGRA, onde está localizada uma das sete maravilhas do mundo: o Taj Mal e a exótica e esotérica Jaipur, A Cidade Rosa do Rajastão, uma das principais locações da novela Caminho das Índias. A primeira parte do post será sobre o AGRA, cidade que abriga uma das maiores provas de amor em forma de arquitetura. Venha conhecer a história de amor que está por de trás desse monumento.

A viagem, até Agra é um pouco cansativa, mas vale a pena. Seu nome em sânscrito significa “paraíso”. Quando chegamos, ficamos um pouco assustado com o caos, a pobreza e FALTA de cores em Agra, mas logo em seguida o choque cedeu espaço para o encantamento: o legado mogul é sentido na criatividade e na energia das pessoas. Além disso, é impossível não se impressionar com o maior monumento mundial do amor, o Taj Mahal. Não é á toa que ele está na lista das sete maravilhas do mundo. A sua beleza nos impactou, até mesmo antes de passarmos por um de seus quatro portões.

A obra foi feita entre 1632 e 1653 com a força de homens, trazidos de várias cidades do Oriente, para trabalhar no suntuoso monumento de mármore branco que o imperador Shah Jahan mandou construir em memória de sua esposa favorita, Aryumand Banu Begam, a quem chamava de Mumtaz Mahal (“A joia do palácio”). Ela morreu após dar à luz o 14º filho, tendo o Taj Mahal sido construído sobre seu túmulo, junto ao rio Yamuna.

Assim, o Taj Mahal é também conhecido como a maior prova de amor do mundo, contendo inscrições retiradas do Corão. É incrustado com pedras semipreciosas, tais como o lápis-lazúli entre outras. A sua cúpula é costurada com fios de OURO. O edifício é flanqueado por duas mesquitas e cercado por quatro minaretes.

Vejam algumas fotos abaixo:

Deli é capital da Índia e ela está dívida em Nova e velha Deli. A Nova Deli é mais moderna, com suas largas avenidas e arquitetura colonial inglesa. Lá visitei o memorial que conta a história de Mahatma Gandhi, o Templo Bahai e a Tumba de Humayun que inspirou o Taj Mahal.

Vejam as fotos abaixo:

Última parada, Jaipur, Rajastão: iniciamos o dia visitando o Ambet Forte ou Palácio dos Espelho a bordo de um elefante. Aqui, um dos meios de transportes usados para chega no Forte são os elefantes. O Rajastão é o único estado da Índia que preserva a tradição de andar sob os elefantes. Lá de cima temos uma incrível vista da exótica e isotérica Jaipur. O que é o Amber Fort? Um cenário exôtico e diferente para a maioria dos ocidentais, menos para os fãs de novelas, que na certa já viram esse lugar antes: Jaipur também foi uma das principais locações da novela Caminho das Índias e o Amber forte era a cereja do bolo. Amber foi construído no século 17 pelo Marajá Man Singh. Aqui o Marajá viveu com suas doze rainhas. O Forte tem duas referências arquitetônicas: os estilos hindu e islâmico.

Vejam as fotos abaixo:

Paulo Daltro escreveu textos incríveis sobre esta sua viagem, mas infelizmente pra caber aqui no site, tivemos q editar o conteúdo. Quem quiser ler os textos na íntegra é só deixar um comentário pedindo aqui neste post ou acessarem o blog do próprio Paulo, clicando aqui.

Paulo Daltro
Fontes: Wikipédia, As Melhores Viagens Do Mundo e 1000 Lugares Para Conhecer Antes De Morrer