Diante da pandemia de coronavírus, inclusive com casos confirmados de Covid-19 em Goiás, o uso de álcool em gel nas mãos tem sido intensificado e é tão eficiente quanto a combinação de água e sabão. “O importante é higienizar a mão da forma correta, seja com álcool em gel 70% ou com água e sabão”, destaca a dermatologista Juliana Araújo.

De acordo com a especialista, dada a forma de transmissão do novo coronavírus – principalmente pelo ar ou por contato pessoal com secreções contaminadas, a recomendação é que a higienização das mãos seja realizada várias vezes ao dia. O que muitas pessoas têm percebido é que os novos hábitos podem resultar no ressecamento das mãos. “É possível garantir a higienização sem deixar de lado a hidratação inclusive com produtos específicos para hidratar a pele das mãos. Obviamente não se deve deixar de adotar medidas preventivas. Essa é a prioridade”, enfatiza a dermatologista.

Uma das recomendações é evitar o uso excessivo do álcool em gel pois a lavagem com água e sabão é eficaz.Também é necessário ficar atento para não deixar produto acumulado em anéis e pulseiras, por exemplo. “Isso pode causar irritação da pele e resultar em um aspecto avermelhado e irritado “, acrescenta.

“E vale reforçar também o processo correto de lavagem :deve ser até os punhos ou mais, sem esquecer das unhas, cutículas, todos os dedos, entre os dedos e as costas das mãos”, finaliza.