A pandemia, anunciada nos últimos dias pela Organização Mundial de Saúde (OMS), causada pelo coronavírus, tem preocupado não só autoridades, como a população de maneira geral. Em Goiás, eventos de grandes portes e até mesmo as aulas foram suspensas, como medidas para impedir a proliferação do vírus.

A exemplo de outras infecções por vias respiratórias, como a influenza, mais conhecida como gripe, a prevenção do Covid-19 depende de medidas essenciais para evitar o contato com o vírus, como higienizar as mãos com água e sabão ou álcool gel, não compartilhar copos e talheres, distanciamento de pessoas que tossem ou espirram, além da chamada etiqueta respiratória.

Dada a forma de contágio, qualquer um está sujeito à infecção pela doença. No entanto, de acordo com o nutrólogo Ribamar Cruz, alimentação balanceada, boa hidratação, atividades físicas moderadas, entre outros hábitos para uma vida saudável, contribuem no enfrentamento ao vírus. “Fortalecer a imunidade não impede o contágio nem cura a doença magicamente. Mas ajuda o sistema imunológico a estar cem por cento pronto para enfrentar o vírus”, explica.

Para isso, o médico destaca ações simples que podem ajudar a manter a imunidade alta, como, por exemplo, melhorar o sono, controlar a ansiedade e reduzir o consumo de álcool. “É muito importante também a reposição das vitaminas A,B,C,D,E, que são compostos orgânicos encontrados na maioria dos alimentos naturais”, fala Ribamar Cruz.

O nutrólogo lista alguns alimentos que são imunomoduladores, que são substâncias que atuam no sistema imunológico conferindo aumento da resposta orgânica contra determinados microorganismos, incluindo vírus, bactéria, fungos e protozoários. “O limão, por exemplo, pode ser usado de várias maneiras e é um ótimo antioxidante, que aumenta a resistência do organismo”, conta o médico.

Os vegetais também podem contribuir para elevar a imunidade, conforme discorre Ribamar Cruz. “O brócolis é rico em ácido fólico. O nutriente auxilia na formação de glóbulos brancos, responsáveis pela defesa do organismo, e também pode ser encontrado no feijão, cogumelos (como o shimeji e o shiitake) e a carne de fígado”, revela.

O gengibre também é um aliado. De acordo com o nutrólogo, ele é rico em vitaminas C, B6 e com ação bactericida, e ainda ajuda a tratar inflamações da garganta e auxilia nas defesas do organismo. Outro alimento que capaz de assegurar uma boa imunidade é a aveia. “Estudos revelaram que o betaglucano contido em flocos de aveia tem a capacidade de controlar as infecções bacterianas no corpo e impedi-las de crescer”, disse Ribamar.

Os probióticos ou Kefir, bebida fermentada, originária das montanhas do Cáucaso, cujo substrato mais comum é o leite, também  auxiliam o sistema imunológico contra as infecções.

“Os microrganismos benéficos, conhecidos como probióticos, presentes no Kefir, possuem capacidade de imunomodulação, ou seja, atuam no sistema imunológico conferindo aumento da resposta orgânica contra microrganismos que fazem mal ao nosso organismo, conhecidos como microrganismos patogênicos. Portanto, a ingestão contínua de Kefir, aumenta a resistência contra os microrganismos causadores de doenças, os famosos patógenos”, conclui o especialista.