Cuidado com os preenchimentos faciais: oftalmologista alerta para possíveis lesões nos olhos

Comunidade científica internacional chama atenção para alto risco à retina e coróide, podendo levar à cegueira

Cada vez mais em voga para quem busca resultados estéticos, o preenchimento facial pode trazer riscos aos olhos. É o que alerta o oftalmologista Bruno Diniz, diretor clínico da Vistta Oftalmologia em Goiânia: “Apesar de não serem frequentes, as lesões oftalmológicas motivadas por uso de produtos para preenchimento facial podem ser graves, causando, inclusive, perda de visão”, afirma.

Diniz explica que, quando aplicado indevidamente, o preenchimento facial pode ganhar acesso à artéria oftalmológica, o que causa a lesão. O alerta vale não apenas para aplicações na região dos olhos, mas também para a área nasal, nasolabial, glabela (entre sobrancelhas) e testa.

Caso relatado em maio deste ano pelo departamento de oftalmologia da New York University School of Medicine mostra uma mulher de 40 anos que perdeu a visão periférica do olho esquerdo após ser submetida ao preenchimento com a hidroxipatita de cálcio no nariz. Outras substâncias causadoras de lesões com casos na literatura científica internacional são corticoides, parafina, silicone, ácido hialurônico, colágeno e polimetilacrilato (PPMA).

Para evitar complicações do tipo, o oftalmologista indica que o paciente procure um médico dermatologista com amplo conhecimento da anatomia vascular facial, além da técnica apropriada para realizar o preenchimento.

_____

Bruno Diniz é diretor clínico da Vistta Oftalmologia, especialista em retina, vítreo e catarata. É Doutor em Ciências pela Universidade Federal de São Paulo.