No final do ano passado a Organização Mundial da Saúde (OMS) estabeleceu parâmetros ideais de atividades de acordo com as faixas etárias, indicando tempo de duração, frequência e tipo de exercício. As recomendações apresentadas dizem respeito a três grupos etários: 5 a 17 anos de idade; 18 a 64 anos de idade; e 65 anos ou mais.  A OMS sinaliza que, independentemente da idade, manter-se ativo melhora a aptidão cardiorrespiratória e muscular, a saúde óssea e funcional e reduz o risco de doenças não transmissíveis.

A Drª Linda Moreira, professora de Educação Física da Faculdade Estácio de Goiás, explica as diferentes recomendações para crianças, adultos e idosos na hora da atividade física. “Crianças e adolescentes com idades entre 5 e 17 anos a indicação é acumular pelo menos 60 minutos de exercício diário de intensidade moderada a vigorosa. Se conseguirem fazer mais de 60 minutos, os benefícios podem ser ainda maiores”, destaca.

 

Segundo a professora, para adultos, a fim de melhorar funções cardiorrespiratórias e musculares, ossos, reduzir o risco de Doenças não Transmissíveis (DNT) e depressão, deve-se realizar no mínimo 150 minutos de intensidade moderada de atividade física aeróbica por semana ou pelo menos 75 minutos de intensidade também por semana.

 

Já as pessoas acima de 65 anos, para ajudar na função cardiorrespiratória e muscular, na saúde dos ossos, reduzir o risco de DNT, depressão e declínio cognitivo, devem fazer pelo menos 150 minutos de intensidade moderada de exercício físico aeróbico, durante a semana, ou fazer pelo menos 75 minutos de intensidade vigorosa também por semana.

 

“Para benefícios adicionais de saúde, os adultos e idosos devem aumentar a sua atividade de intensidade moderada aeróbica para 300 minutos por semana, ou 150 minutos de intensidade vigorosa por semana. Vale lembrar que exercícios de fortalecimento muscular deve ser feito envolvendo grandes grupos musculares em dois ou mais dias por semana”, ressalta Linda.

 

Ainda de acordo com a especialista, quando não se pode fazer um exercício físico planejado, deve-se tentar ao menos manter-se ativo com as atividades diárias (tarefas domésticas ou do trabalho). Raramente, e apenas em condições extremas, o exercício físico não será recomendado, como em casos de doenças sérias ou outras contraindicações médicas.

 

Tipo de atividade física adequada para cada faixa etária

 

Criança ou adolescente: A atividade física para crianças e adolescentes inclui brincadeiras, jogos, esportes, transporte, tarefas, recreação, educação física ou exercício programado no contexto familiar, escola e comunidade.

 

Adulto e idosos: Para as idades entre 18 e 64, a atividade física inclui dança, caminhada, jardinagem, natação, andar de bicicleta, atividades domésticas, brincadeiras, jogos, esporte ou exercício planejado no contexto familiar ou na comunidade. Vale ressaltar que os idosos precisam fazer exercícios que melhorem o equilíbrio, a força muscular e que evitem as quedas.