Acessibilidade, conexão, inserção, flexibilidade, oportunidade, tecnologia e inovação. Essas são algumas características que definem uma modalidade que vem crescendo e mudando a realidade de muitos brasileiros: o ensino a distância (EaD). Apesar de ter este nome, o EaD é justamente a quebra de distância entre o cidadão e o ensino superior. Os avanços tecnológicos e a evolução da internet permitiram que a educação chegasse a cidades que não teriam condições de implementar um campus tradicional de universidade, tornando a modalidade uma ferramenta essencial para democratizar o acesso ao ensino superior.

 

Recentemente, o Censo 2018 da Educação Superior, realizado pelo Instituto Nacional de Estudos e Pesquisas Educacionais Anísio Teixeira (Inep), divulgou que, pela primeira vez, a oferta de vagas do ensino a distância superou a da educação presencial no país. Foram oferecidas 7,1 milhões de vagas a distância, ante 6,3 milhões de vagas presenciais. Divulgado em setembro de 2019, o levantamento revelou crescimento de 52,44% em relação ao ano anterior (segundo o Censo, em 2017 foram oferecidas 4,7 milhões). O vice-presidente de Operação Digital da Estácio, Aroldo Alves, destaca alguns fatores que estão contribuindo para o crescimento do EaD pelo Brasil.

 

“Alguns fatores ajudam a explicar o interesse cada vez maior pelo EaD como, por exemplo, a mudança tecnológica, falta de tempo, dificuldade de locomoção e a demanda dos jovens por uma educação mais flexível e acessível. O EaD é, sem dúvida, uma forma importante de aumentar a inclusão de jovens no ensino superior”, afirma Aroldo.

 

A Estácio é uma das instituições de ensino superior que vem investindo em um modelo de ensino inovador, em tecnologia, infraestrutura e na ampliação do ensino a distância. Como a instituição conquistou excelentes resultados nas avaliações do Ministério da Educação (MEC), a Estácio foi autorizada por este órgão regulador a realizar a abertura de novos polos pelo Brasil. Atualmente, a organização conta com cerca de mil polos, presentes em mais de 500 municípios pelo País. De um total de 575 mil estudantes, 267 mil são de ensino a distância, e considerando os resultados do terceiro trimestre de 2019, houve um aumento de 25% na base de alunos EaD em relação a 2018. Já na captação, o crescimento do EaD da instituição foi de 65% e, na modalidade presencial, de 20%. Segundo Aroldo Alves, o objetivo é inserir cada vez mais pessoas no ensino superior, investindo em mais cidades do interior do País.

 

“Estamos presentes em todas as grandes cidades e municípios adjacentes. Já mapeamos mais de 2.500 municípios que podem receber polos, levando uma educação de qualidade pautada nos valores da Estácio: foco no aluno, inovação, simplicidade e resultado. Vamos expandir a atuação para as cidades do interior, tanto em novos locais quanto em novos cursos. O planejamento é abrir mais mil novos polos até dezembro de 2020. Existe uma demanda muito grande por formação de ensino superior em municípios do interior. Como a taxa de penetração de alunos nessa modalidade realmente é baixa e a oferta nessas regiões é muito limitada, a Estácio, quando consegue levar para uma cidade do interior uma faculdade ou um polo de EaD com uma oferta acessível, de qualidade e robusta de cursos de graduação e pós-graduação, acaba tendo uma recepção muito boa para aquela comunidade”, comenta Alves.

 

A Estácio começou a oferecer disciplinas digitais em 2006 e, três anos depois, cursos totalmente online na modalidade de Ensino a Distância (EAD). A instituição foi uma das pioneiras na Educação a Distância (EaD) e aplica uma metodologia voltada para o desenvolvimento da autonomia e o protagonismo dos alunos. No EaD, em 2006, a Estácio apostou nos ambientes virtuais e conteúdos digitais online para criar sua plataforma de ensino. Esse know-how ultrapassou o segmento EaD e, desde 2010, faz parte da realidade do ensino presencial, no qual alunos e professores possuem plataformas digitais que disponibilizam material didático, serviços acadêmicos, simulados e exercícios, objetos de aprendizagem interativos etc. A Estácio também foi uma das pioneiras em produzir aplicativos educacionais e games de aprendizagem, incluindo aplicações que usam realidade virtual.  

 

A instituição oferece cursos de graduação na modalidade 100% online, onde o aluno realiza as provas semestrais no polo e estuda pelo ambiente virtual, e também cursos na modalidade flex. Além disso, a Estácio conta com uma biblioteca virtual com acervo superior a 15 mil exemplares. A plataforma garante aos alunos, professores e pesquisadores maior mobilidade com acesso ilimitado 24 horas por dia de qualquer dispositivo conectado à internet. Aroldo Alves acredita que o investimento em tecnologia é um dos diferenciais da instituição.

 

“Nosso EaD já nasceu digital. Temos cerca de 100 profissionais dedicados a formatar o conteúdo das nossas aulas, tornando-as dinâmicas, alternando vídeos, gráficos, textos e conteúdo interativo para que o jovem absorva o máximo. Apostamos na tecnologia e na inovação como diferenciais para aprimorar o aprendizado. Hoje esse mercado é movido a inovação e qualidade, e quem fizer mais do mesmo vai ter de ficar brigando só no preço”, conclui Aroldo Alves.

 

Um curso a distância exige tanta dedicação do aluno quanto um curso presencial, mas para o estudante que pretende ingressar e ter sucesso na modalidade a distância, é importante que ele desenvolva autonomia, disciplina e também organização de tempo. Como uma das pioneiras no EaD, a Estácio aplica uma metodologia voltada para o desenvolvimento da autonomia e o protagonismo dos alunos.

 

“O aluno que opta pela modalidade a distância tem uma responsabilidade com a sua organização de estudo e, consequentemente, deve ser disciplinado com o cumprimento das atividades propostas e prazos acadêmicos previstos. Para que isso ocorra, o estudante deve delimitar, dentro da sua disponibilidade, uma rotina de estudo, reservando horários para realização das aulas, das leituras indicadas, realização dos exercícios e atividades propostas, além da participação dos fóruns de discussão. No caso da EaD, ele precisa desenvolver a gestão sobre a organização de seu tempo. Na Estácio, a instituição auxilia os estudantes com ferramentas para construção dos seus planos de estudo e organização do tempo, mas a disciplina do aluno é essencial quando ele pode decidir seu horário de estudo. O corpo docente acompanha de perto o crescimento e as dúvidas de cada estudante”, destaca Aroldo.

  

Para ter mais detalhes sobre os cursos EaD é só acessar a página  http://portal.estacio.br/ead/. Os interessados que desejarem ingressar na Estácio podem obter informações nas unidades mais próximas de suas residências ou por meio do site http://inscricoes.estacio.br/ .