O cantor e compositor Marcelo Martins, ex-primeira voz da dupla João Lucas e Marcelo, conhecidos internacionalmente graças a Eu quero Tchu, Eu quero Tcha, Louca Louquinha, Joga o Copo pro Alto e Agora é pra valer, gravou, esta semana, o primeiro DVD solo após o término da dupla. 

O álbum contém dez músicas, que serão liberadas ainda este semestre para o público digital. São seis composições inéditas de autoria de Marcelo e o remake dos quatro maiores sucessos da carreira do cantor. Entre as músicas estão Mesa de Lata, que o cantor lançou a prévia em 2018 quando anunciou o fim da dupla, e Cano de Espingarda- que é a única canção inédita que não é composição do intérprete. 

De acordo com Marcelo, esta canção que entrou no disco em tom de brincadeira, acabou ganhando bastante espaço. A música, que é de autoria do compositor Jairo Goes, que assina grandes sucessos de Leandro e Leonardo, Bruno e Marrone, João Paulo e Daniel, Chitãozinho e Xororó, entre outros, tem um tom de humor e puxa aquilo que cantor chama de “goianês”. É uma moda bastante divertida e o público vai gostar bastante. 

Marcelo também destaca a canção Acordo, que pode ser conferida em voz e Violao no canal do YouTube do cantor. A batchata, que é autoria de Marcelo em parceria com Jairo Goés, Henrique Castro, Montenegro e Diogo B.A, fala de uma discussão de relacionamento entre um casal. 

Os quatro grandes sucessos da carreira de Marcelo como cantor da dupla João Lucas e Marcelo também estão no pocket DVD. “ São musicas que meu público gota muito, por que me conheceram através dela. Foi para honrar esse passado que as inclui neste trabalho”, explicou. 

Marcelo destacou ainda que o disco será 100% digital. “Sou um cantor que ficou conhecido graças ao YouTube e mais uma vez vou apostar na internet para a divulgação do meu trabalho”, finaliza. 

O apartamento escolhido para a gravação do material chamou bastante a atenção pelo tamanho, que ultrapassa 480 metros quadrados, e pela decoração luxuosa, que foi assinada pela renomada arquiteta goiana Adriana Mundin. 

O edifício é a mais alta torre residencial do Centro-Oeste que está sendo erguida ao lado do Parque Vaca Brava, sendo uma das mais altas do País. Com 175,09 metros de altura e 52 pavimentos, será um marco na paisagem da capital goiana.