Explorando a pluralidade do cinema nacional, o filme “Flores Raras” é uma das apostas da 13ª edição da Mostra “O Amor, A Morte e As Paixões”. A produção ganha espaço nas telonas no próximo domingo (23), em uma única exibição, às 20h, no Cinema Lumière do Banana Shopping. A sessão gratuita conta com a presença do diretor do longa, Bruno Barreto, para um bate papo com o público.

Inspirada no enredo do livro “Flores raras e banalíssimas”, de Carmen Oliveira, a produção quebra tabus ao contar a história da poetisa norte-americana Elizabeth Bishop (vencedora do Prêmio Pulitzer de 1956), que viveu um intenso romance com a brasileira Lota de Macedo Soares, arquiteta idealizadora do Parque do Flamengo, no Rio de Janeiro.

O filme é ambientado no Rio de Janeiro da década de 1950 e é falado principalmente em inglês. O elenco é composto pela atriz australiana, Miranda Otto, como Bishop, e a brasileira Glória Pires, que dá vida a sua parceira Lota. As duas tiveram uma relação entre os anos de 1951 até 1965. Além da relação homossexual, o longa metragem trata do suicídio da arquiteta após a ida de Bishop para os EUA.

A atriz Miranda Otto ficou conhecida no mundo todo por sua interpretação de Éowyn de Rohan, que disputa o coração de Aragorn (Viggo Mortensen) com a elfa Arwen (Liv Tyler) na saga “O Senhor dos Anéis”. Hoje, ela interpreta a Tia Zelda, de “O Mundo Sombrio de Sabrina”. Glória Pires recebeu, na época, o Prêmio do Cinema Brasileiro de Melhor Atriz, e Bruno Barreto, de Melhor Direção de 2014.

Bruno Barreto

Filho dos produtores, Lucy (1933) e Luiz Carlos Barreto (1928), fundadores da Produtora LC Barreto, Bruno Barreto, também dirigiu filmes de grandes sucessos, como: “Dona Flor e Seus Dois Maridos”, “Gabriela, Cravo e Canela” e “O Beijo no Asfalto”. O diretor filmou, também, “O Que é Isso, Companheiro?”, produção indicada ao Oscar de melhor filme estrangeiro; “Bossa Nova” (2000); a comédia “O Casamento de Romeu e Julieta” (2003); e adaptação da peça teatral de Juca de Oliveira, “Caixa Dois” (2007).

Sinopse

1951, Nova York. Elizabeth Bishop (Miranda Otto) é uma poetisa insegura e tímida, que apenas se sente à vontade ao narrar seus versos para o amigo Robert Lowell (Treat Williams). Em busca de algo que a motive, ela resolve partir para o Rio de Janeiro e passar uns dias na casa de uma colega de faculdade, Mary (Tracy Middendorf), que vive com a arquiteta brasileira Lota de Macedo Soares (Glória Pires). A princípio Elizabeth e Lota não se dão bem, mas logo se apaixonam uma pela outra. É o início de um romance acompanhado bem de perto por Mary, já que ela aceita a proposta de Lota para que adotem uma filha

O Amor, A Morte e As Paixões

A Mostra foi criada em 2001, pelo diretor da rede Cinemas Lumière, Gerson Santos, e pelo professor de Cinema da Universidade Federal de Goiás, Lisandro Nogueira. O evento exibe todas as vertentes do Cinema: desde os indicados para o Oscar passando pelos mais importantes festivais de cinema como Cannes, Berlim, Veneza, Toronto, Mostra de São Paulo e Rio de Janeiro. Também são exibidos filmes feitos em Goiás. Na 13ª edição, que segue até o dia 26 de fevereiro, a programação conta com 94 filmes disponíveis.

SERVIÇO

“Flores Raras” – Bruno Barreto

Quando: 23 de fevereiro (domingo)

Horário: às 20h

Onde: Cinema Lumière, Banana Shopping (Avenida Araguaia, Nº 376, Centro de Goiânia)

Sessão gratuita

Mais informações: www.cinemaslumiere.com.br/mostra.