Para celebrar os 20 anos de atividades, a Orquestra Ouro Preto está de volta ao palco, só que desta vez o contato com o público será virtual. No próximo dia 21 de agosto, sexta-feira, às 20h30, será realizada a primeira live que vai reunir todo o grupo, com transmissão pelo canal do YouTube. O concerto será no Grande Teatro do Sesc Palladium, em Belo Horizonte/MG, sem público externo, com todos os cuidados necessários.

A pedido do público, o repertório será uma mistura inusitada dos concertos que marcaram a história de excelência e versatilidade da Orquestra: o rock orquestrado dos Beatles, a beleza da musicalidade mineira de Fernando Brant e Milton Nascimento, os sucessos de Valencianas, os clássicos do cinema e muito mais.

O Maestro Rodrigo Toffolo ressalta que a comemoração dos 20 anos será um momento muito especial. “Vamos fazer um passeio pela nossa discografia. Será a primeira vez que vamos apresentar no mesmo concerto um repertório que abrange vários projetos da nossa trajetória de duas décadas. É uma live para celebrar e mostrar a versatilidade do nosso repertório”.

Para a realização da live, e visando garantir a segurança dos músicos, produtores e de toda equipe envolvida no projeto, a Orquestra Ouro Preto contratou o médico infectologista dr. Aílton Alves Júnior que desenvolveu um protocolo específico para uma apresentação de orquestra, de acordo com as normas da Organização Mundial de Saúde (OMS), garantindo que todos os cuidados sanitários sejam adotados. A equipe envolvida no projeto é reduzida, todos os profissionais terão a temperatura aferida, frascos de álcool em gel estarão disponíveis, além de máscaras e o distanciamento correto no palco entre os músicos. “A Orquestra seguirá um rigoroso protocolo técnico de segurança sanitária específico para o evento que vai permitir que toda a equipe e os músicos possam desempenhar o trabalho com toda segurança transformando a música em pílulas de esperança no processo de resgate de promoção da saúde”, destacou dr. Aílton.

A live irá trazer também uma parceria especial que vai unir a música e a solidariedade. O público de casa poderá contribuir com o Mesa Brasil Sesc, um programa nacional de segurança alimentar e nutricional que distribui alimentos para famílias carentes, dedicado ao combate à fome e ao desperdício.

LANÇAMENTOS ONLINE

Em consequência do espalhamento acelerado do Coronavírus, desde o mês de março, os músicos, o maestro e demais funcionários da Orquestra se uniram a esse esforço coletivo e têm mantido as atividades virtuais. O público tem recebido, pelas redes sociais e aplicativos de streaming, concertos inéditos que foram resgatados, os lançamentos previstos para a Temporada 2020 e novos arranjos feitos especialmente para a quarentena.

No mês de julho, foi lançado em todas as plataformas digitais, o álbum Orquestra Ouro Preto – The Beatles Vol. 2. “Esse é um trabalho muito importante na nossa história e vem corroborar com todo o experimentalismo que a Orquestra tem. É uma oportunidade para as pessoas que estão em isolamento social de encontrarem na música um afago”, destaca o Maestro Rodrigo Toffolo.

O lançamento da versão em DVD está previsto para o fim deste ano com os vídeos vencedores do Prêmio Orquestra Ouro Preto The Beatles. Com patrocínio da Vale, SulAmérica e AngloGold Anshanti, o concurso foi criado para fomentar o setor de audiovisual e distribuiu R﹩50 mil para os ganhadores. Foram recebidas quase 200 propostas de vídeos de todo o Brasil.

Outra novidade é a parceria de sucesso entre o cantor e compositor Alceu Valença e a Orquestra Ouro Preto, que reuniu multidões em shows pelo Brasil e Portugal e ganhou uma nova versão durante a quarentena. É o projeto Valencianas em Casa que ousa levar a beleza da musicalidade mineira e pernambucana para o público, em casa, dividido em três atos.

Patrocinado pela Rede – uma empresa Itaú, o lançamento do primeiro capítulo foi no mês de junho, com a canção “Tomara”, versos escritos há 30 anos, que jamais soaram tão urgentes e atuais quanto neste atribulado 2020. De casa e isolados, o Maestro Rodrigo Toffolo, Alceu Valença e os músicos da Orquestra convidam o público para cantar juntos esse hino de esperança: “Tomara Meu Deus Tomara / que tudo o que nos separa / não frutifique e não valha”.

AULAS DE MÚSICA ONLINE

Outra vertente do grupo é a Academia Orquestra Ouro Preto, projeto socioeducacional que foi mantido e ampliado. Criada em 2019, com patrocínio da SulAmérica, a Academia surgiu com a proposta de aperfeiçoar e lapidar o talento de jovens violinistas, violistas, violoncelistas, contrabaixistas e percussionistas. “São músicos já iniciados, mas que encontram uma série de obstáculos para dar prosseguimento ao sonho de se tornarem profissionais, sobretudo, devido ao alto custo dos investimentos”, explica Toffolo.

Durante a pandemia, foi desenvolvido um sistema próprio de ensino a distância para os alunos continuarem seus estudos. Eles gravam o material mandam para os instrutores e eles retornam com as avaliações. “As bolsas continuam sendo pagas e esse contato tão rico entre alunos e instrutores tem permanecido”, afirma o maestro.

No mês de junho o projeto ampliou suas vagas dando mais oportunidade para jovens que estavam desempregados no período da quarentena. “São 14 oportunidades, 14 novos sorrisos, 14 pequenos milagres”. É assim que o maestro define os novos integrantes da Academia. O projeto que começou com 28 alunos e, agora, conta com 42, todos bolsistas. O contrabaixista Kennedy Guedes, 23 anos, de Contagem, é um dos novos integrantes. “Quando me ligaram não acreditei. Só acreditei quando o maestro fez a vídeo-chamada comigo. Foi uma notícia muito boa e em casa todo mundo comemorou”. O músico avalia de maneira muito positiva as aulas da Academia. “Estão sendo de suma importância e estou crescendo muito. Estou aprendendo com músicos profissionais que são ótimos instrumentistas. Quero estudar para tocar próximo a eles”, diz Kennedy que vê na Academia um importante passo para concretizar o seu sonho.

MAIS SOBRE A HISTÓRIA DA ORQUESTRA

Uma das mais prestigiadas formações orquestrais do país, a Orquestra Ouro Preto completa 20 anos de atividades ininterruptas em 2020 e se reafirma como uma orquestra de vanguarda. Sob a regência e direção artística do Maestro Rodrigo Toffolo, o grupo se dedica à formação de diferentes públicos, com uma extensa programação nas principais salas de concerto e espaços diversos no Brasil e no mundo.

Sob os signos da excelência e versatilidade atua também em projetos sociais e educacionais que vão muito além da música, como o Núcleo de Apoio a Bandas e a Academia Orquestra Ouro Preto. Premiado nacionalmente, o grupo comemora 20 anos de uma trajetória com onze trabalhos registrados em CD, sete DVDs. Foi vencedora do Prêmio da Música Brasileira em 2015, na categoria “Melhor Álbum de MPB”, e indicada ao Grammy Latino 2007, como “Melhor Disco Instrumental”, por Latinidade. Os discos “Latinidade – Música para as Américas”, “Antônio Vivaldi – Concerto para Cordas” e “The Little Prince”, versão em inglês do tributo prestado pela Orquestra à literatura de Saint-Exuperry, tem distribuição mundial pela gravadora Naxos, a mais importante do mundo dedicada à música de concerto.

Mais informações: www.orquestraouropreto.com.br