Nossas crianças tiveram suas rotinas completamente alteradas nos últimos meses, por conta do distanciamento social recomendado durante a pandemia do novo Coronavírus.

Com isso, os pais estão enfrentando o desafio de se reinventar, dia após dia, para manter a educação escolar dos filhos, criar momentos de recreação dentro de casa e cuidar da saúde emocional de toda a família, e para tudo isso é necessária muita criatividade. “Os pequenos precisaram se adaptar à novidade de não ir à escola, não brincar com os amigos, não ter terapias presenciais. Por isso, o papel dos pais é de extrema importância para que os filhos atravessem este momento da forma mais saudável possível.” afirma a psicopedagoga Cristiane Caldas.

Conviver em família e educar uma criança já é uma tarefa que requer muito empenho em condições normais, no contexto do isolamento social (24h por dia, 7 dias por semana, por prazo indeterminado), os desafios são ainda maiores. E é absolutamente normal que surjam sentimentos de impotência, cansaço, dúvidas e a tão conhecida culpa. “Este é o momento de usar os recursos emocionais, de se acolher, refletir e descobrir ferramentas interiores, tendo um olhar voltado para as possibilidades de aprendizagem que essa experiência vem nos oferecendo, especialmente na vida familiar, apesar de todo o sofrimento a que estamos expostos”, ressalta a Cristiane.

Mesmo com todos os desafios, é hora de inovar e pensar no novo normal que a sociedade está vivendo. Durante este período, estar com os filhos em tempo integral, oportuniza aos pais a vivência de todos os tipos de sensações, e cabe a cada família estar atenta às possibilidades deste tempo. Enxergar as necessidades, pessoais e do outro, é uma forma de identificar, com empatia, quem precisa de uma ajuda especial. A palavra mágica para este capítulo de nossas histórias é resiliência.

 

Ana Caroline Feitosa