Um dos passeios mais aprazíveis aos goianos é sair para comer. Prova disso são as inúmeras sanduicherias, pizzarias, cafeterias, bares e restaurantes na capital, que se tornou também atrativa para o turismo gastronômico. O hábito de se alimentar fora de casa tem sido cada vez mais incorporado à rotina dos brasileiros. Segundo o Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE), em 2018, o brasileiro gastava 25% de sua renda com alimentação fora de casa. Os dados vão ao encontro do que a Associação Brasileira das Indústrias de Alimentação divulga: em 2018, o setor cresceu 14,2%.

A expansão do mercado de alimentos reflete, na verdade, o quanto o interesse pela gastronomia tem aumentado entre os brasileiros e, em especial, entre os goianos, que têm experimentado a consolidação dessa cultura. Acompanhando essa tendência, os shoppings de cidade se tornaram verdadeiros polos que agregam bons restaurantes. Para além da praça de alimentação com redes de fast food, há um movimento crescente na capital de restaurantes de renome que optam por abrir a casa em grandes centros de compras.

Na visão da professora e Chefe da Escola de Gastronomia da Faculdade Cambury, Tatiana Lacerda, essa estratégia é extremamente vantajosa também para os consumidores, que estão rodeados de opções em um só lugar. “As pessoas estão ali em busca do mesmo objetivo que é se alimentar e hoje nos shoppings de Goiânia conseguem oferecer opções com bastante qualidade.”

Um dos exemplos em Goiânia é o Órion Complex. O complexo acolhe restaurantes de alto padrão, como o Bienna Cortes Especiais. A casa está há um ano e quatro meses de portas abertas e é especialista em carnes nobres. De acordo com o proprietário do estabelecimento, Guilherme Moreira, a segurança é um dos fatores principais que justificam estar em um shopping. “O cliente se sente mais seguro e nós também”, garante. Outro ponto positivo é a sinergia entre os interesses, “porque há aqueles que vêm conhecer o restaurante e acabam conhecendo o shopping e vice-versa.”

O empresário Leandro de Oliveira Pereira Batista é cliente assíduo do Bienna. Ele e a família frequentam o local desde a inauguração da casa e, segundo ele, vários fatores fazem que seja cliente de carteirinha. “A segurança é um fator determinante, assim como a comodidade e o estacionamento.” Segundo Leandro, mesmo com esses argumentos, o principal motivo é a qualidade do restaurante. “O Bienna poderia ser em qualquer endereço de Goiânia que nós iríamos. Acredito que há uma simbiose entre o shopping e o restaurante, eu sou frequentador do Órion por conta do Bienna”, garante. O empresário evidencia a importância de restaurantes de renome estarem em shoppings e assim formar um polo gastronômico.

Diversidade 

O local também conta com unidade exclusiva do Grá, badalado restaurante liderado pelo chef Ian Baiocchi, localizado no ponto mais alta cidade. A vista dos mais de 175 metros altura é uma atração à parte e exclusiva. Outro restaurante de renome que compõe o polo gastronômico do Órion é o Murano, que apresenta a arte da gastronomia contemporânea. De acordo com o proprietário do local, Sandro Muniz, a comodidade é um dos principais fatores que o levaram ao shopping. “O cliente vai encontrar um bom serviço e uma alimentação de qualidade. Além disso, ele tem a oportunidade de outros consumos”, afirma.

Ele concorda que um dos pontos decisivos para a instalação do restaurante no shopping é a segurança, além da comodidade. “O estacionamento em lojas de ruas é um problema e quando o cliente procura um restaurante de um polo gastronômico em shopping tem a certeza de que vai encontrar vaga e que vai estar em segurança”, detalha Sandro.

Além dos restaurantes, o Órion também é lugar de pausa para o cafezinho. A franquia PopCorn Gourmet escolheu o complexo para abrir a loja conceito da marca, com as tradicionais pipocas, cafés, chás e sucos. Outra opção é o Saborea Té y Café com opções de bebidas quentes e geladas. A conhecida rede Kopenhagen, também está no Órion.