Goiânia tem todos os motivos para se orgulhar, afinal, a capital do Brasil de mulheres bonitas é aqui, a exemplo disso é que em Janeiro tivemos a eleita Miss Goiânia (Universo) 2017 Natalia Figueira.

Além de bonita, Natalia é bastante simpática e concedeu ao iConnect essa entrevista marcando a primeira da nossa nova coluna coluna “Quem Conecta”. Alem da coroação, nossa Miss teve mais ainda para comemorar, pois sua formatura em Odontologia foi seu segundo presente.

Confira a entrevista abaixo com as fotos de Otavio Cipriani exclusivas do iConnect:

Fotos Otávio Cipriani (iConnect Gyn Reprodução)

Quando começou o seu contato com o mundo dos concursos de beleza e por que você quis se tornar uma miss?

Tem dois anos que comecei a me preparar mesmo para o concurso, mas desde antes eu sempre me empenhei em ter aulas de etiquetas e passarela. Nesses dois anos eu fiz o curso de Modelo e Estilo com Ronaldo Oliveira que já havia me dito as chances que eu tinha de ser Miss, mas como meu curso na faculdade era de período integral, me ocupava muito tempo. Já até havia recebido convites antes, mas por conta do meu curso eu recusei. Este ano foi tudo mais fácil pois casou tudo, o curso que terminou e o concurso bem no início do ano e por isso deu tudo certo

Precisou mudar a alimentação, deixando de lado alguma coisa que adora comer? E complementando a pergunta, pretende alterar algo nesta preparação especificamente para o próximo concurso?

Claro, todos precisam, porque você sempre irá optar por lanches rápidos ou come o que dá então tive que mudar bastante. Deixei de comer doces, frituras e pães que eu amo muito. Refrigerantes e sucos industrializados eu já não tomo, nunca gostei. Só que agora pós concurso eu desandei, resolvi extravasar um pouquinho antes de começar a preparação para o Miss Goiás que será no dia 4 de abril, então nas próximas semanas voltarei para a dieta.

O que é mais difícil para você: desfilar para o público e para os jurados ou a competição com as outras candidatas?

O mais difícil mesmo são as candidatas, porque as meninas são muito fortes e estavam preparadas e se dedicaram bastante. Teve garotas que perderam muito peso e você acaba achando que não irá conseguir. Já em frente aos jurados você acaba ficando nervoso, mas aí você pensa que está dando todo o seu melhor e deixa acontecer.

Fotos Otávio Cipriani (iConnect Gyn Reprodução)

Pretende seguir a carreira de odontóloga paralela à dos concursos?

Assim que eu tiver um tempo hábil eu pretendo sim seguir a profissão de Dentista, irei dar entrada no meu CRO essa semana e tentarei conciliar as duas coisas se for possível, caso não seja, seguirei um ano como Miss e em seguida seguirei essa segunda profissão logo em seguida.

Como foi a reação dos seus pais quando você disse que iria se candidatar a Miss?

Foi muito engraçado, minha mãe sempre me apoiou, minhas amigas também, mas meu pai não acreditava muito não até por ser um homem do interior. Quando eu ganhei, meu irmão mandou uma mensagem para meu pai dizendo contando da minha vitória e ele não acreditou, mas em seguida ele ficou muito feliz. Logo em seguida foi minha formatura e eu entrei com a Faixa fui coroada por ele, logo em seguida ele começou a chorar. Foi tudo muito emocionante, muito bonito, foram duas semanas de muita felicidade.

O  que teve de abdicar para se preparar para esta carreira?

Não tive que abdicar de muita coisa não, pois o concurso conciliou com minhas férias na faculdade, então tive bastante tempo para me dedicar aos ensaios, as aulas de passarela, a clínica de estética e a passarela. Então consegui focar só nisso mesmo.

Fotos Otávio Cipriani (iConnect Gyn Reprodução)

O que uma Miss deve ter para vencer o concurso?

Uma Miss é um conjunto de tudo, tem que ser simpática, tem que ter postura, passarela, cuidar do corpo, saber conversar, ter uma boa oratória, uma Miss precisa estudar afinal beleza é importante, mas não é tudo, saber outras línguas tudo isso é que faz uma Miss.

O que mais pega na hora do concurso, na hora do desfile ou na hora das perguntas dos Jurados?

Eu sempre fui muito tímida então o que pegou mesmo foi  na hora da oratória. Teve meninas que estavam muito nervosas e se atrapalharam e ficava me perguntando como seria na minha vez, mas foi tudo tranquilo. Isso é um preparo para a Miss que é muito importante, agora farei um curso de oratória também para me preparar, mas recebi muitas dicas de muitas pessoas. Recebi muito carinho e ajuda também e isso é muito legal, agora é preparar para o Miss Goiás e espero trazer a coroa para nosso estado

Você acredita que ainda há preconceito racial nos concursos de Miss?

Com certeza, questão racial e questão de corpo porque acaba que o mundo ainda é preconceituoso tanto com negros quanto as modelos Plus size. E vimos isso no Miss Universo desse ano e a canadense estava um pouco acima do peso e vimos muitas críticas em relação a isso. E quando passou uma negra no Top da Miss muitos ficaram surpreso, mas desde 2011 não vimos uma negra ser Miss Universo.

Fotos Otávio Cipriani (iConnect Gyn Reprodução)

Você assistiu ao Miss Universo 2017? o que isso trouxe de experiência para você?

Assisti e acompanhei tudo muito de perto principalmente agora que estou nesse meio, mas eu achei bacana como o país todo se uniu a favor da Raíssa, em prol dela até porque ela veio de uma família muito humilde e ver todos se solidarizando com ela mesmo não ganhando a coroa foi algo marcante.

 E para finalizar a entrevista a Miss Goiânia deu um recadinho para todas que tenham o sonho de concorrer ao Miss ou ser modelo:

Reportagem: Laio Andrade
 Fotografia: Otávio Cipriani

Vestido: Loja Ivana Menezes
 Sapatos: Karine Terra