Um recente estudo divulgado pela empresa de análise de mídia Comscore, que comparou a audiência de plataformas digitais no Brasil entre os intervalos de 9 a 15 de março e 16 a 22 do mesmo mês, comprovou que os brasileiros que já eram grande consumidores de conteúdo online, acessaram ainda mais os serviços oferecidos pela web, desde portais noticiosos, passando por canais de entretenimento, e claro as redes sociais nestes períodos.

Este último, segundo o levantamento da Comscore, registrou um aumento de 26,2% no número de acessos no período pesquisado, saltando de 34 bilhões para 43 bilhões, e elevação de  19% do aumento em tempo médio de permanência. É sabido que as redes sociais e outras ferramentas oferecidas pela internet, como a whatsapp, têm sido a principal alternativa de interação entre as pessoas em tempos de pandemia. Mas como está esta interação no mundo digital, você se acha uma pessoa gentil na web? Encontra muitas pessoas gentis neste universo online? E como ser gentil na internet?

Para o empresário da área de tecnologia de informação e computação (TIC) e presidente da Associação das Empresas Brasileiras de Tecnologia da Informação de Goiás (Assespro-GO), entidade parceira do Instituto Gyntec Academy, Deybson de Santana Cipriano, assim como no mundo real, a crescente falta de empatia e gentileza tem sido uma forte tendência. “Infelizmente também no mundo da internet a falta de gentileza entre as pessoas tem sido grande. Mas isso pode e deve melhorar, com algumas regrinhas simples”, explica Deybson, que nos traz, aproveitando o Dia Mundial da Gentileza celebrado próximo 29 de maio, doze regras de boa convivência no vasto universo online.

1) A polidez e a boa educação sempre caem bem – Se expressar de forma polida e equilibrada é uma regra válida tanto para nossa vida off-line como a on-line. Então, quando se expressar nas redes sociais, seja por escrito, numa foto, num vídeo ou áudio, use uma linguagem polida, clara e equilibrada. No caso de imagens tome cuidado com o excesso de sensualidade, preocupe-se com a imagem que você poderá passar.

2) Debate saudável e respeitoso – Dê sua opinião sim, mas respeite as diferenças de conceitos, de pensamentos e opiniões. Divergências de pontos de vista sempre existirão, e eles até podem ser debatidos, mas sem uso de palavrões ou ofensas pessoais.

3) Fake News é muita falta de gentileza – Precisamos aprender a fazer uma curadoria de conteúdo antes de divulgarmos ou compartilharmos qualquer informação ou notícia. Isso se torna ainda mais importante se gerenciamos ou somos responsáveis pela atualização de perfis oficiais na internet de empresas e órgãos públicos.

4) Agradecer e replicar o que é bom ajuda – Dedique um tempo para felicitar, agradecer e replicar boas informações que serão úteis para a melhora da vida das pessoas, mas faça isso com moderação.

5) Conversas no Whatsapp – Recomenda-se cuidados tanto de quem envia quanto de quem recebe a mensagem, para não transformar uma simples troca de informações em um grande problema pessoal, profissional ou sentimental. Responda sempre que possível, mas sem determinar um tempo específico para isso. Se ao receber a mensagem não puder responder de forma imediata e detalhada avise que não pode responder no momento e diga que retornará mais tarde, e realmente retorne. Já quem envia uma mensagem precisa entender que nem sempre é possível responder de imediato. Se for urgente realmente, faça uma ligação normal ou sinalize isso na mensagem enviada pelo Whatsapp.

6) Responder ou conversar somente por emoticons ou figurinhas é ruim? – Depende do grau de intimidade que se tem com o interlocutor, do objetivo da conversa e da frequência da troca dessas figurinhas. Num grupo de trabalho, por exemplo, isso não é recomendável. Você pode até usar um outro emoticon, mas como numa conversa profissional as mensagens precisam ser claras e objetivas, dependendo da figura que se use na troca de mensagens você pode ser mal interpretado ou passar uma imagem de falta de profissionalismo.

7) No grupo de trabalho opinião de política, religião e futebol nunca! – Nos grupos de Whatsapp da empresa deve se evitar a emissão ou compartilhamento de conteúdo político, religioso, sobre futebol ou outro tema que gera muita polêmica. Opinião só se for exclusivamente a respeito do tema para qual foi criado o grupo. Isso vale também para outros grupos criados para fins que não pessoais ou políticos, como o do condomínio ou da escola.

8) Comentar postagens na redes sociais: quando fazer e quando não fazer? – Não existe uma receita de bolo para isso, o que deve existir é a lei do bom senso. Se for comentar seja moderado. Procure sempre comentar sobre assuntos dos quais você fez uma pesquisa e domina bem, sendo sempre respeitoso, gentil, conveniente e principalmente pontual, sem exageros.

9) Como proceder quando alguém faz um comentário agressivo ou rude em alguma postagem minha? – Se o comentário partiu de alguém que sabidamente age como um hater, uma pessoa negativa, que é sempre do contra e só odeia, a dica é aumentar nossa resiliência e não responder. Mas se o comentário agressivo partiu de alguém que você conhece melhor ou tem algum grau de intimidade, tenha uma conversa no privado e veja o que aconteceu, às vezes pode ter sido um mal entendido que se resolverá numa rápida e boa conversa.

10 – Home office e videoconferências em casa, é bom se acostumar – Esta é uma situação que realmente ficou mais frequente com a pandemia e muito provavelmente continuará fazendo parte de uma nova rotina que as pessoas certamente passarão a ter. Então é fundamental seguirmos algumas regrinhas básicas como:

– Vestir roupas adequadas.  Pode ser até o uniforme da empresa, se não for possível use ao menos uma camisa mais formal e nada de não usar a parte debaixo, esteja de calça ou pelo menos de bermuda, afinal você pode sim precisar se levantar durante a videoconferência e mostrar mais do que devia;

– Mesmo que a reunião seja virtual e em sua casa, prepare-se para isso. Busque um espaço adequado na residência, de preferência um lugar mais reservado e com pouco barulho. Evite interrupções;

– Evita deixar a câmera e/ou áudio ligados ao se ausentar temporariamente do local da videoconferência

– Dê preferência a locais com boa iluminação, acústica e bom enquadramento da sua imagem;

– Tal como numa reunião presencial de trabalho, evite o uso excessivo de gírias, palavrões, piadas e excesso de intimidade. E também cumpra o horário pré-estabelecido.

11 – Participando de uma live – Ao participarmos de uma live, principalmente se for de cunho profissional, devemos ter os mesmo cuidados que citamos para no trabalho home office e as videoconferências, e  acrescentamos o seguinte: fazer um roteiro com assuntos e palavras chaves, treinar antes calcular o tempo, preparar o cenário, testar com um bom tempo de antecedência a câmera, o áudio, entre outros, para que se houver algum problema haja tempo hábil para corrigi-lo.


12 – E as “mui” alegres lives de shows?
Você pode até ser um fã ardoroso do artista que está fazendo a live, mas evite as cantorias absurdamente inconvenientes e altas, mantenha o volume do áudio da sua TV ou do aparelho que esteja sendo usando para acompanhar o show online num limite que não incomode os vizinhos.