Socorro! Meu colchão afundou

6971

Ninguém merece uma noite de sono mau dormida, não é mesmo?

Segundo especialistas, são necessárias oito horas de sono para que estejamos bem dispostos para cumprir nossa jornada diária de trabalho e obrigações e se não tivermos o famoso “sono reparador” o dia inteiro pode ser um desastre.

Os principais vilões desta história geralmente são nossos colchões e travesseiros, que se estiverem “passados” podem no trazer alergias, problemas na coluna, irritabilidade, estresse, insônia e por aí vai.

A vida útil de um colchão varia de 3 a 5 anos e devemos estar atentos a alguns sinais indicativos para a troca do mesmo:

  • Desgastes, desnivelamento e deformidades;
  • Manchas amareladas ou escuras (sinais de fungos);
  • Desconforto na hora de deitar;
  • Ranger de molas.

Um colchão de qualidade deve ter o selo do INMETRO, proteção antimicrobiana (contra fungos, ácaros e bactérias) e estar de acordo com o perfil do usuário. Veja a tabela abaixo:

Se o colchão é novo e não apresenta nenhum dos sinais indicativos, além do rodízio (giro)* é recomendado que se faça uma limpeza periodicamente. Caso você seja sortudo, tenha um bom espaço para deixá-lo no sol, as raquetadas funcionam, mas para a grande maioria que vive em apartamentos onde o sol quase não entra, ou contrata-se uma empresa de lavanderia de colchões, ou pode-se usar uma solução caseira. Veja abaixo:

Material:
– 3 copos de vinagre;
– 1 copo de álcool;
– 3 colheres de amaciante;
– 1 colher de Bicarbonato de Sódio.

Misture tudo. Coloque num borrifador e borrife a solução sobre o colchão e os travesseiros, de preferência pela manhã, antes de abrir as janelas para ventilar o quarto. Deixe agir por uns 20 minutos e depois abra as janelas.

Faça a higienização nos colchões de seis em seis meses!

* Gire o colchão horizontalmente, invertendo o lado dos pés e da cabeça. No mês seguinte, repita o procedimento, mas desta vez virando a face do colchão, ou seja, o lado que estava pra cima vai pra baixo e vice-versa. Pode-se fazer o giro ou rodízio de 15 em 15 dias

Na hora de comprar um novo colchão ou travesseiro não se esqueça de dois detalhes importantes:

Deite no colchão na loja mesmo e experimente, não tenha vergonha!;

E como em tudo na vida, o mais barato pode sair caro no final das contas!

Você não vai querer ser comido pelo seu colchão, não é mesmo?

Leonardo Portela