Uso de tecnologias nas obras reduz o tempo de aluguel pago pelo consumidor

Condomínio 1 do Residencial Porto Dourado foi entregue com seis meses de antecedência. Um dos motivos é o uso do Sistema Construtivo de Paredes de Concreto, processo industrializado com paredes moldadas no local

O uso de tecnologia e processos industrializados na construção civil tem possibilitado mais agilidade na realização do sonho da casa própria, que ainda é o principal desejo de 52% dos brasileiros, segundo pesquisa realizada, em 2019, pela startup MindMiners, especializada em pesquisas digitais. Mais que um desejo, é uma necessidade também. O déficit habitacional atinge 429 mil pessoas em Goiás. A maioria desse contingente, 71%, paga aluguel. Os dados são do Instituto Mauro Borges.

Graças a tecnologia, quem precisa sair do aluguel aguarda menos tempo para receber a casa própria. Com a entrega da primeira etapa, com 496 apartamentos, feita com seis meses de antecedência do prazo estipulado em contrato, o Residencial Porto Dourado I, que está sendo construído em Goiânia pelo Grupo Toctao, é um exemplo de obra que conseguiu aliar qualidade, economia e redução de tempo de execução por meio do uso de processos construtivos inovadores. A obra está inserida no Programa Minha Casa Minha Vida.

Um dos motivos foi a adoção das paredes de concreto, técnica tem se destacado na indústria da construção por ser um sistema construtivo em que a estrutura e o sistema de vedação das paredes internas e externas são formadas por um único elemento moldado no local. Ou seja, ao invés de serem feitos os pilares e vigas, e depois, o fechamento das paredes em alvenaria em bloco cerâmico e argamassa, as paredes de concreto cumprem as duas funções.  “O processo é uma tendência por sua velocidade e padronização da produção”, explica o engenheiro residente da obra Uekislei Gomes.

De acordo com Uekislei Gomes, engenheiro responsável pela obra do Residencial Porto Dourado, a técnica tem se destacado na indústria da construção por ser um sistema construtivo em que a estrutura e a vedação das paredes são formadas por um único elemento e moldada no local. “É uma tecnologia que permite fazermos um planejamento completo e detalhado das etapas da obra. Nesse caso, a parede de concreto tem vantagem por ser feita dentro da obra, o que possibilita um maior controle da produção, portanto, uma otimização de custos”, destacou Gomes ao lembrar que a qualidade final de uma obra está ligada também aos materiais e insumos que são utilizados na edificação.

Após executada a fundação, o primeiro passo para sua execução é a armação e elétrica das paredes. No dia seguinte é feita a montagem das formas das paredes, formas das lajes e elétrica das lajes e concretagem, após 12 horas, já é realizada retira das formas (desforma), com esse sistema e conjunto de equipamentos adquiridos pela obra, é possível executar dois pavimentos por dia ou seja 8 apartamentos por dia. De acordo com o engenheiro responsável pela obra do Residencial Porto Dourado, Uekislei Gomes, se essa mesma obra fosse realizada em estrutura convencional ou alvenaria Estrutural iria demandar o dobro de colaboradores para a etapa de estrutura ou implicaria em aproximadamente 6 meses a mais no prazo final.

O resultado atraiu a atenção também da comunidade técnica do setor. A obra recebeu a visita de um grupo de engenheiros e arquitetos membros da Comunidade da Construção de Goiânia. O grupo conheceu detalhes do processo de produção das Paredes de Concreto no canteiro.

Segundo o professor doutor em engenharia civil, Oswaldo Cascudo, coordenador da Comunidade da Construção, o sistema Parede de Concreto,  é um processo bem difundido e consolidado fora do País, sendo utilizado no Brasil muito mais em habitações de interesse social. Porém ele percebe uma tendência de mudança e ampliação do uso do sistema. “ Em outros países o Paredes de Concreto é utilizado em obras até de alto padrão e em pouco tempo isso também vai ser disseminado em todo Brasil”, declara.

De acordo com Uekislei Gomes, engenheiro responsável pela obra do Residencial Porto Dourado, com a Parede de Concreto, é possível garantir a qualidade pelo uso de formas com precisão nas dimensões, a quantidade exata dos insumos, aço (barras e telas) e concreto. “É uma atividade planejada e não artesanal, o que diminui as chances de erro”, explica o engenheiro do Grupo Toctao, ao acrescentar que o concreto utilizado nesta obra é denominado (CAA) concreto auto-adensável e traz a vantagem de ter uma maior trabalhabilidade, que evita possíveis falhas nas concretagens. Para garantir a qualidade, a empresa instalou no canteiro de obras um laboratório de concreto para verificação da qualidade do concreto. O trabalho  de validação da resistência do concreto é feito por um especialista diariamente.

Sobre o Porto Dourado

Construído com recursos do Governo do Estado de Goiás, por meio da Agência Goiana de Habitação (Agehab), e do Governo Federal, por meio do Minha Casa Minha Vida (MCMV), o Residencial Porto Dourado é um empreendimento residencial de interesse social que está sendo construído pela Vila Brasil Engenharia, empresa do Grupo Toctao. No total 1408 famílias serãobeneficiadas, divididas em três condomínios. Os apartamentos têm 46,28 metros quadrados e dois quartos, banheiro, sala de jantar e cozinha conjugadas, área de serviço e uma vaga no estacionamento. O empreendimento tem área de lazer com piscina, academia de ginástica, salão de festas, sauna, brinquedoteca e área de convivência.

 

Fonte: Comunicação Sem Fronteiras

Crédito da Foto: Raquel Pinho