A alimentação saudável na infância é fundamental, afinal, as crianças e bebês estão em desenvolvimento e gastam bastante energia. Sendo assim, é importante que desde cedo eles sejam estimulados a ingerir alimentos nutritivos, capazes de fornecer os nutrientes que precisam para crescer fortes e saudáveis, e que façam bem para a saúde. Além disso, os hábitos alimentares desenvolvidos na infância irão definir as preferências alimentares na vida adulta.

Entretanto, por conta da correria do dia a dia, muitos pais sentem dificuldade em introduzir estes hábitos alimentares com seus filhos. Isso pode ser um problema a mais quando vão viajar, já que por conta da mudança da rotina, facilmente os pais podem cair na armadilha de também mudar a alimentação, oferecendo mais alimentos industrializados, inclusive.

A nutricionista Luana Crystina Borges Sales, responsável pelo menu infantil do Rio Quente (GO), traz algumas dicas para os pais que querem tornar esse processo mais fácil durante a viagem. Vale destacar que elas também podem ser seguidas em casa. Confira abaixo:

1- Hidratação

As crianças se desidratam com facilidade e, com o clima quente, tende-se a aumentar a transpiração. Então é necessária a ingestão de líquidos, que além da água, pode ser feita com sucos, chás gelados e água de coco. A água de coco é muito interessante, uma vez que sua composição é semelhante à dos líquidos corporais, contribuindo para a hidratação e para a reposição de minerais como o potássio, geralmente perdido pela transpiração.

2- A família é o grande exemplo

Fazer as refeições junto com a família ajuda a incentivar a criança a experimentar novos alimentos, além dos adultos servirem como um exemplo. Estudos mostram que são raros os casos em que a alimentação da família é saudável e a criança não tenha uma alimentação balanceada, afinal os pequenos são o espelho do que vivenciam. Portanto, ao proporcionar um ambiente aconchegante e com variedade durante as refeições, ele irá consumir os mesmos alimentos e bebidas que os adultos consumirem.

3- Alimentação colorida e variada

É importante que a alimentação seja diversificada e tendo boas escolhas em cada grupo de alimentos ao montar o prato, como proteína, carboidratos (integrais de preferência) e variedade de cores nas verduras e leguminosas. Além disso, o ideal é oferecer duas frutas diferentes ao dia, dando preferência às amarelas e alaranjadas que são ricas em vitamina A, nutriente importante na fase de desenvolvimento.

Construa o prato sempre com duas ou três opções de verduras de cores diferentes, ofereça carne nas refeições, principalmente as magras e, pelo menos uma vez na semana, ofereça vísceras ou miúdos que são boas fontes de ferro. Já para as crianças que não consomem carne, ofereça junto aos vegetais verde escuro e feijão, alimentos rico em vitamina C, como a laranja, limão e acerola para o ferro ser melhor absorvido.

4 – Utilização do sal

A hipertensão pode ser prevenida durante a infância. Estudos realizados na última década demonstram o sal tem forte correlação com o desenvolvimento da pressão alta mesmo na infância. O consumo logo nos primeiros meses de vida é crucial para o desenvolvimento do paladar, uma vez que a quantidade de sal ofertada tende a aumentar com o passar dos anos, fazendo com que a criança ingira uma quantidade superior a dose diária recomendada.

5 – Quantidade de açúcar nos alimentos

Já o abuso de açúcar desde cedo expõe a criança à perigos que podem se estender pela vida toda, como diabetes e obesidade. Isso não quer dizer que ele irá desenvolver, caso consuma doces, e sim que é um fator que aumenta o risco de doenças, se não for feito de maneira controlada. Trocar os lanches industrializados por frutas com cereais e cookies integrais são boas opções.

É importante também se atentar aos ingredientes dos itens industrializados, pois o açúcar pode aparecer com outros nomes, como frutose, xarope de milho, dextrose, lactose, glucose etc. Caso apareça em primeiro na lista, sua quantidade é elevada, portanto deve ser evitada!

6 – Cuidado com alimentos industrializados

Alimentos industrializados são carregados de aditivos químicos, gorduras e açúcar para terem o sabor que tanto agrada as crianças. Muitas vezes eles são responsáveis pelo excesso de peso, riscos de desenvolver hipertensão e apresentar níveis altos de triglicérides, gastrite, desnutrição (por carência de vitaminas), anemia ferropriva (falta de ferro) e aumento do colesterol.

É indispensável que os pais tenham atenção aos rótulos e embalagens, analisando bem a quantidade de açúcar, sal e gordura, além de corantes, conservantes, aromatizantes, acidulantes e estabilizantes.

7 – Evite oferecer atrativos durante as refeições

A criança precisa interagir com o alimento, se interessar, sentir sabor, textura, fazer com que o organismo envie comandos para avisar que está saciado e assim proporcionar uma alimentação em quantidade e variedade adequadas. Para isso, é necessário que a refeição não seja uma atividade paralela à distração oferecida, como a TV, tablet e celular, por exemplo. Dessa maneira também será mais fácil de compreender quais alimentos mais gostam.

Alimentação nas viagens

Tanto em Rio Quente quanto na em Costa do Sauípe, que também é administrado pelo Aviva, o menu infantil é desenvolvido para respeitar as necessidades da criança. As refeições são preparadas sem adição de sal, óleo, e outros condimentos, além de oferecer uma extensa variedade de frutas, verduras e legumes, que são essenciais em uma alimentação equilibrada.

Caso a criança possua restrição alimentar, a equipe de Nutrição montará um cardápio especial atendendo a necessidade da criança e tendo cautela em relação aos alergênicos durante toda a  manipulação da refeição para minimizar qualquer risco de intoxicação.

Para atender os horários biológicos dos pequenos, os destinos também possuem horários alternativos através do cardápio infantil ofertado e o ambiente copa baby, que conta com algumas facilidades e alimentos, como liquidificador, microondas, esterilizador de mamadeiras, frutas, leite, achocolatado e cereais.

Para mais informações, basta solicitar atendimento no momento de efetuar a reserva.

Costa do Sauípe

Rio Quente

Whatsapp

Sobre a Aviva Algar FLC – A Aviva Algar FLC já nasceu gigante. Administradora do Rio Quente e Costa do Sauípe, dois dos maiores destinos turísticos do Brasil, a Aviva tem em seu DNA o objetivo de fazer famílias felizes. Oferecer mais do que hospedagem, mas sim momentos únicos de lazer e entretenimento total que ficarão na memória de todos pela vida inteira, como curtir as piscinas de água quente e atrações do Hot Park em Rio Quente ou desfrutar da orla da praia de Costa do Sauípe. A estrutura da Aviva tem 12 hotéis e cinco pousadas, que somam mais de 2.700 apartamentos e recebe 2,2 milhões de hóspedes anualmente. A Aviva tem mais de 4.500 associados e é controlada pelas duas holdings Algar e FLC. Algar (Uberlândia-MG), nos setores TIC, Agro, Serviços e Turismo e a FLC (Goiânia-GO), uma holding patrimonial, tendo como principais ativos a participação em empresas do ramo de Hotelaria e Turismo.