Até 2030, número de pessoas com 60 anos ou mais de idade será maior do que o de crianças com até 14 anos, tornando o Brasil num país formado majoritariamente por idosos. O crescimento da população de terceira idade já reflete no aumento da participação deles no mercado de trabalho, segundo estudo do Ipea. Em Goiânia, empresa do setor imobiliário cria programa para captar essa mão de obra mais experiente.

A imagem de uma vovó fazendo crochê ou um vovô lendo jornal sentados numa cadeira de balanço na varanda está cada dia mais distante da nossa realidade. De acordo com o Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE), dos 15 milhões de idosos no Brasil, 4,5 milhões estão no mercado de trabalho. E eles estão, cada vez mais, adiando sua aposentadoria. Pelo menos é o que aponta um levantamento feito pelo Instituto de Pesquisa Econômica Aplicada (Ipea), com base na Pesquisa Nacional por Amostra de Domicílios Contínua (Pnad) do IBGE e divulgada em junho deste ano. O estudo aponta que em 2012, 6,3% dos trabalhadores formais eram idosos, em 2018, este percentual saltou para 7,8%.

Segundo a análise do  Ipea, esse crescimento reflete, em parte, uma tendência dos últimos anos de envelhecimento da população brasileira, que conforme o IBGE ganhou 4,8 milhões de idosos entre 2012 e 2017. Ainda segundo o instituto, até 2030, o grupo de idosos com 60 ou mais anos será maior do que o de crianças com até 14 anos, fazendo com que o Brasil tenha uma população majoritariamente da terceira idade. Outro aspecto é a mudança de comportamento das pessoas nessa faixa etária, que além de uma maior longevidade, estão vivendo com mais qualidade de vida e por isso são mais ativas do que antigamente.

Para captar justamente esse novo perfil da terceira idade, formado por uma mão de obra experiente e altamente engajada na busca de novos desafios profissionais, a URBS RT Lançamentos Imobiliário lançou há três anos, o Programa Veteranos.

Por meio da iniciativa, a empresa, uma das maiores no mercado imobiliário de Goiás, recruta e capacita idosos. De acordo com Ricardo Teixeira, diretor da empresa, o programa veio trazer oportunidades para a terceira idade e “agregar o conhecimento, a sabedoria e experiência de vida desse público às equipes de vendas da URBS RT”.

“Muitas vezes o conhecimento técnico, por si só, é vazio. A experiência de vida, a calma e a sabedoria dos mais velhos trazem novas abordagens e novas oportunidades de negócios”, afirma Teixeira, ao explicar que os mais experientes costumam apresentar bons resultados, principalmente relacionado a decisões com tempo e feeling.

Zilma Mourão dos Santos, 78 anos, é uma das 12 integrantes da última edição do Programa Veteranos. Na empresa há 6 meses e há 10 anos no mercado de imóveis, Zilma destaca que nunca parou de trabalhar e que nem pensa nisso no momento. “Não posso parar de trabalhar. Vou parar pra que? Pra ficar em casa entrevada, reclamando da vida e sentindo dores? De jeito nenhum. Quero ter um  motivo para acordar, ter compromissos para cumprir, clientes para visitar. Trabalhar me faz sentir viva”, diz a corretora de imóveis.

Com dia a dia muito ativo, Zilma é divorciada e mora com um neto de 30 anos. Sua única filha e seus dois outros netos moram nos Estados Unidos, onde ela também já residiu. O tino para vendas ela diz que tem desde muito tempo, pois sempre atuou como comerciante e vendedora.